sábado, 19 de julho de 2014

Aécio : " A omissão do governo federal na segurança pública chega a ser criminosa"





Em ato de campanha, Aécio critica 'aparelhamento da máquina pública'
Para candidato do PSDB, governo de Dilma não priorizou a meritocracia.
Tucano fez caminhada com aliados em São Paulo neste sábado (19
Lívia MachadoDo G1 SP
O candidato Aécio Neves faz caminhada com Serra
e Alckmin na Vila Gilda, no extremo sul de SP
(Foto: Livia Machado/G1)

O candidato do PSDB à Presidência da República, senador Aécio Neves, criticou neste sábado (19), durante ato de campanha em São Paulo, o que chamou de "aparelhamento da máquina pública" por parte do governo Dilma Rousseff. O candidato ainda condenou a gestão petista na educação e saúde, e disse que na área da segurança pública a "omissão do governo chega a ser criminosa".

Aécio participou de uma caminhada na região do M´Boi Mirim, no extremo sul da capital paulista, uma das áreas com maior carência de transporte público. O candidato foi de helicóptero até a região do Guarapiranga, e depois seguiu de carro para o Complexo Esportivo da Vila Gilda, onde se encontrou com aliados de partido, entre eles o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, candidato à reeleição, e o candidato do PSDB paulista ao Senado, José Serra. Durante o percurso, o mineiro, que é torcedor do Cruzeiro, autografou uma camisa do Corinthians, a pedido de um eleitor.


"Há hoje no Brasil um cansaço em relação à má condução da economia, que tem nos levando à inflação alta e crescimento extremamente baixo, o abandono de obras fundamentais e estruturantes por todo o Brasil e muitas delas com sobrepreço, é uma marca infelizmente perversa desse governo, que preferiu o aparelhamento da máquina pública ao investimento na meritocracia", afirmou Aécio.

O candidato voltou a comentar resultado depesquisa do instituto Datafolha, divulgada nesta quinta (17), em que Dilma aparece com 36% das intenções de voto, seguida de Aécio, com 20%, e Eduardo Campos (PSB), com 8%.

A exemplo do que já havia dito no Twitter na sexta (18), Aécio afirmou que a pesquisa consolida tendência de segundo turno.
saiba mais

"Essa pesquisa consolida uma tendência que já assistimos em outras pesquisas, de que haverá segundo turno. E no segundo turno, prevalecerá o sentimento de mudança", disse.

Aécio elogiou o correligionário Geraldo Alckmin e disse que São Paulo terá papel "decisivo" na eleição. "Alckmin é a síntese daquilo que o Brasil precisa, é competência em uma só pessoa, portanto, estamos começando com o pé direito e vamos fazer muitas outras caminhadas pelo Brasil e pelo estado de São Paulo. E reitero aquilo que eu disse: São Paulo terá um papel decisivo nessa eleição", concluiu.

fonte : http://g1.globo.com/sao-paulo/eleicoes/2014/noticia/2014/07/em-ato-de-campanha-aecio-critica-aparelhamento-da-maquina-publica.html